O que é o CBD? Nos últimos anos é notável o aumento de publicações sobre o canabidiol estimuladas, maioritariamente,  pela descoberta dos seus efeitos anti-inflamatório, anti-oxidativo e neuroprotetor.

O que é o CBD?

CBD ONOL

O que é o CBD?

Cannabidiol (CBD) é uma das principais substâncias encontradas na planta Cannabis  conjuntamente com o tetra-hidrocanabinol (THC). Porém, não causa intoxicação, pois apenas atua sobre os receptores do sistema nervoso periférico ao contrário do THC que é psicoativo por atingir o sistema nervoso central.

Breve história do canabidiol

As preparações medicinais com flores e resina de Cannabis datam já 2.700 aC. Era usada na China para tratar gota, reumatismo, malária, constipação e falta de memória. Nos tempos medievais, médicos islâmicos usavam cannabis para tratar náuseas e vômitos, epilepsia, inflamação, dor e febre. No século XIX a medicina ocidental usava Cannabis extensamente como uma droga analgésica comum.

Descoberta do CBD | Canabidiol

O CBD, componente do óleo de CBD, foi primeiramente isolado a partir da planta Cannabis entre 1930 e 1940 e a sua estrutura definida em 1963. Ao longo dos anos seguintes, foi relatado algum trabalho, particularmente sobre seus efeitos anticonvulsivos. Posteriormente, observaram-se efeitos contra a ansiedade e algumas das suas ações no sistema imunológico foram exploradas. Mais recentemente, os efeitos sobre a náusea, como antioxidante em sistemas biológicos e como fármaco anti-artrite anti-reumatoide, têm sido relatados.

O CBD não é uma droga Psicoativa

Vários são os estudos, que ainda anteriores a 1970, demonstravam a não-ligação entre a atividade do CBD  e atividade da sua planta de origem. Quebra-se, assim, o mito sobre os efeitos psicotrópicos do CBD reconhecendo lhe atividade inibitória sobre o THC.

Várias aplicações para o CBD

Para além disto, estes estudos têm demonstrado uma vasta gama de possíveis efeitos terapêuticos do canabidiol entre eles, doença de Parkinson, doença de Alzheimer, epilepsia, diabetes, náusea, cancro, artrite reumatóide, doenças inflamatórias, ansiedade, asma, etc. Os primeiros efeitos terapêuticos do CBD a serem comprovados foram os efeitos antiepiléticos e sedativos. Em 1973, um grupo brasileiro relatou que o CBD levava à redução ou bloqueio de convulsões produzidas em animais.

O CBD, principal componente do óleo de CBD exibe uma infinidade de efeitos, muitos dos quais podem ser de importância terapêutica ou podem servir como pistas para o desenvolvimento de curas para certas doenças.

Ainda que os mecanismos de ação do CBD não estejam totalmente esclarecidos, o trabalho recente sobre a especificidade de ação do CBD em certas doenças, pode levar a elucidação do modo de ação do CBD no corpo humano.

 

Baseado nos artigos 1, e 3.

 

Texto por Cindy Dias